Julio Le Parc

Julio le parc 2.1

 

O artista argentino Julio Le Parc é nome fundamental para a arte cinética. Um dos pioneiros no cenário, suas esculturas, telas e instalações apontam questões relativas ao limite das pinturas e invadem dimensões com suas características vigorosas de repúdio às afirmações absolutas.

Julio le parc 3

 

Nascido em 1928 em Mendoza, Argentina, o filho de pais operários se consagrou nas artes visuais através de suas obras emblemáticas com iluminação, maquetes e mecanismos, formando uma grande sinfonia de luzes capazes de atrair até os olhos mais desatentos.

Julio le parc

 

Após uma exposição na capital argentina em 1958, Julio recebeu uma bolsa para estudar em Paris, onde vive e produz até hoje.

Embora seus primeiros trabalhos geométricos sejam fortemente inspirados pela tradição construtivista, sua chegada a Paris revelou um interesse profundo em obras de Vasarely e Mondrian

 

Julio le parc 3

Foi apenas nos anos 60 que Le Parc decidiu incorporar objetos de luz aos seus trabalhos, após se sentir abismado pela possibilidade de movimento que conseguia obter com ouso da fontes de iluminação em suas obras.

julio 1 FB

Participando de diversas exposições em seu país natal, em toda a América e também na Europa desde os anos 50, Julio Le Parc é presença constante nos maiores museus do mundo, e é considerando um dos pilares das obras cinéticas contemporâneas.

Sua obra ‘Suite IV’, em serigrafia e colagem, está disponível na 55SP.

 

 



Os comentários estão desativados.

Julio Le Parc

Julio le parc 2.1

 

O artista argentino Julio Le Parc é nome fundamental para a arte cinética. Um dos pioneiros no cenário, suas esculturas, telas e instalações apontam questões relativas ao limite das pinturas e invadem dimensões com suas características vigorosas de repúdio às afirmações absolutas.

Julio le parc 3

 

Nascido em 1928 em Mendoza, Argentina, o filho de pais operários se consagrou nas artes visuais através de suas obras emblemáticas com iluminação, maquetes e mecanismos, formando uma grande sinfonia de luzes capazes de atrair até os olhos mais desatentos.

Julio le parc

 

Após uma exposição na capital argentina em 1958, Julio recebeu uma bolsa para estudar em Paris, onde vive e produz até hoje.

Embora seus primeiros trabalhos geométricos sejam fortemente inspirados pela tradição construtivista, sua chegada a Paris revelou um interesse profundo em obras de Vasarely e Mondrian

 

Julio le parc 3

Foi apenas nos anos 60 que Le Parc decidiu incorporar objetos de luz aos seus trabalhos, após se sentir abismado pela possibilidade de movimento que conseguia obter com ouso da fontes de iluminação em suas obras.

julio 1 FB

Participando de diversas exposições em seu país natal, em toda a América e também na Europa desde os anos 50, Julio Le Parc é presença constante nos maiores museus do mundo, e é considerando um dos pilares das obras cinéticas contemporâneas.

Sua obra ‘Suite IV’, em serigrafia e colagem, está disponível na 55SP.

 

 



Os comentários estão desativados.